Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


Este projeto só é possível com o apoio e colaboração dos próprios visitantes.

E não precisa ser contribuição financeira! Eu não vou bloquear nenhum conteúdo, mas...
Se o conteúdo te ajudar de alguma forma, considere retribuir desativando o bloqueador de propagandas.

👍
analise_tecnica:intermediario:forca_relativa

Força Relativa

O que é força relativa?

Força relativa é uma estratégia utilizada investimento de momemtum e na identificação de valor de um ativo. Foca-se em investir em ações ou outros investimentos que tiveram um bom desempenho em relação ao mercado como um todo ou a um benchmark relevante. Por exemplo, um investidor de força relativa pode selecionar empresas de tecnologia que superaram o Índice Composto Nasdaq, ou ações que estão superando o índice S&P 500.

Analistas técnicos usam um indicador conhecido como índice de força relativa (RSI) para gerar sinais sobrecomprados ou sobrevendidos.

Destaques

  • Força relativa é um tipo de investimento em mometum usado por analistas técnicos e investidores de valor.
  • Consiste em selecionar investimentos que vêm superando seu mercado ou benchmark.
  • Os investidores de força relativa assumem que a tendência de superação continuará. Se a tendência se reverter, seu investimento provavelmente terá um desempenho ruim.

Entendendo a Força Relativa

Enquanto o objetivo do investimento de valor é comprar barato e vender caro, o objetivo de investimento de força relativa é comprar alto e vender ainda mais alto. Como tal, os investidores de força relativa assumem que as tendências atualmente exibidas pelo mercado continuarão por tempo suficiente para permitir que eles recebam um retorno positivo. Qualquer reversão repentina dessa tendência levará a resultados negativos.

Para identificar candidatos a investimento, os investidores de força relativa começam observando um benchmark como o Nasdaq Composite Index. Eles então olharão para ver quais empresas dentro desse mercado superaram seus pares, seja subindo mais rapidamente do que seus pares ou caindo menos rapidamente do que elas.

Como o investimento de força relativa pressupõe que as tendências atuais continuarão no futuro, é mais eficaz em períodos estáveis com interrupção mínima. Por outro lado, períodos caóticos como a crise financeira de 2007-2008 podem ser perigosos para investidores de força relativa, pois podem levar a reversões acentuadas das tendências de investimento. Nessas situações, a psicologia dos investidores pode de repente reverter, com os queridinhos do investimento de ontem sendo subitamente evitados.

Embora o investimento em momemtum seja frequentemente associado a ações individuais, também pode ser aplicado a mercados inteiros ou setores da indústria usando fundos de índice e fundos negociados em bolsa (ETFs) . Da mesma forma, os investidores podem fazer investimentos de força relativa em outras classes de ativos, como no setor imobiliário, utilizando fundos de investimento imobiliário (REITs).. Instrumentos mais exóticos, como futuros de commodities, opções e outros produtos derivados, também podem ser usados.

O investimento em força relativa também pode ser usado como um componente de uma estratégia maior, como a negociação de pares.



Exemplo do Mundo Real de Força Relativa

Harry é um investidor de força relativa que mantém um olho atento nos preços dos títulos corporativos e no S&P 500. Sua carteira de investimentos consiste em um fundo de índice S&P 500 e um ETF que acompanha o mercado de títulos corporativos. Como um investidor de força relativa, ele periodicamente aumenta sua alocação para qualquer ativo que esteja superando nesse momento. Ao fazê-lo, ele espera se beneficiar da tendência contínua do desempenho desse ativo, efetivamente comprando alto e vendendo mais alto.

Nos últimos meses, ele notou que os investidores parecem estar aumentando suas alocações de títulos de carteira às custas das ações. Essa entrada de dinheiro no mercado de títulos tem aumentado os preços dos títulos e reduzido os rendimentos.

Esperando que essa tendência continue, Harry responde diminuindo seu investimento no S&P 500 e aumentando seu investimento no ETF de títulos corporativos. Ele espera se beneficiar de qualquer desempenho contínuo dos títulos em relação às ações.


Índice de Força Relativa (RSI)

Os investidores de curto prazo também olham para a força relativa. Em análise técnica, o índice de força relativa (RSI) é um indicador de impulso que mede a magnitude das recentes mudanças de preços para avaliar condições de sobrecompra ou sobrevenda no preço de um ativo. O RSI é exibido como um oscilador (um gráfico de linha que se move entre dois extremos) e pode ter uma leitura de 0 a 100. O indicador foi originalmente desenvolvido por J. Welles Wilder Jr. e introduzido em seu livro seminal de 1978, “Novos Conceitos em Sistemas de Negociação Técnica”.

A interpretação e o uso tradicionais do RSI são que valores de 70 ou mais indicam que um título está se tornando sobrecomprado ou supervalorizado e pode ser preparado para uma reversão de tendência ou recuo corretivo no preço. Uma leitura RSI de 30 ou menos indica uma condição sobrevendida ou desvalorizada.

analise_tecnica/intermediario/forca_relativa.txt · Última modificação: 10/04/2022 23:13 por schillerapp